5 Dicas para apreciar uma boa cerveja


  1. Comece sempre pelas cervejas mais suaves (como pilsen ou de trigo), passando, depois, para as mais robustas, de maior teor alcoólico ou mais escuras, que apresentam sabor mais marcante. Caso contrário, algumas cervejas podem parecer mais ” fracas ” se degustadas depois de outras. Na dúvida, peça ajuda ao garçom.
  2. Ao servir a cerveja no copo, observe sua coloração, brilho, translucidez (que varia se a cerveja tem ou não fermento na garrafa), formação e duração da espuma.
  3. Agite levemente o copo e sinta os aromas da bebida aproximando o nariz. Tente perceber o malte (que pode gerar referências como biscoito, café, caramelo, chocolate, defumado etc), o lúpulo (cítrico, floral ou herbal, condimentado) e fermento (que pode dar impressão de pão, banana, maçã, abacaxi, pêra, cravo, outras frutas e especiarias).
  4. A hora H: encha gentilmente a boca com o líquido. Respire e sinta os gostos básicos (doce, ácido, amargo, salgado), além de outras notas marcantes ( torrado, condimentado, frutado), a sensação alcoólica, o corpo ( cerveja mais ou menos densa), a carbonatação e o sabor que a cerveja deixa na boca.
  5. Não tenha medo de parecer ” cri-cri ” , quando achar relevante, anote as impressões sobre a cerveja. É útil para compor uma ” memória degustativa ” e comparar representantes diferentes do mesmo estilo de cerveja. Ou , como diz o jornalista Conrad Seidl no livro ” O catecismo da Cerveja”, ao menos deixará o garçom mais preocupado com o atendimento…

Você pode seguir este artigo através do RSS 2.0 feed. Você pode deixar uma resposta, ou trackback do seu próprio site.

Deixe um Comentário

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

*